O SILÊNCIO É O OUTRO.

Duas coisas que devemos ter em mente ao analisar uma situação no aspecto social para não cairmos na armadilha do preconceito.
O primeiro, devemos nos manter no silêncio. É, o segundo, devemos tentar nos colocar, na imaginação através das ações, no lugar do outro.
O silêncio nos torna imune ao preconceito. Isto porque quando estamos no silêncio à observar a narrativa dos acontecimentos ele te resguarda de qualquer argumento que possas te arrepender no futuro. Estes acontecimentos não são de natureza imediata elas já tem um histórico e como tal devemos entender essa natureza. No presente o que voce está observando pode ser apenas o começo ou o fim de um desenvolvimento desse acontecimento.
Logo, fazer qualquer conceito sobre esse acontecimento fatalmente te levará a armadilha de uma narrativa preconceituosa.
Agora quando tentas observar a partir do ponto de vistas dos agentes dos acontecimentos de suas narrativas te resguarda de fazer uma argumentação desnecessária em relação ao acontecimento observado, logo a partir da ótica desses agentes será mais fácil compreender esses acontecimentos te livrando de uma narrativa preconceituosa.
Com o advento da internet muitas vidas foram destruídas a partir de narrativas preconceituosas e por não estarmos e sentirmos o calor humano dos acontecimentos, via ou outra nos pegamos com narrativas preconceituosas alimentadas pelas Fak news.
Não se deixe levar pela falta do silêncio e tente ver sempre pela ótica de quem está sendo afetado pelas narrativas dos acontecimentos.

Um abraço desse amigo de vocês.

VIVA A AMAZÔNIA E LONGA VIDA AO SER HUMANO!!!

Editor:Prof⁰.João Vargas

Fonte:Guajará em Foco

Deixe um comentário