Mulher diz que foi ignorada e deixou de ser atendida quando buscou o pronto socorro do hospital regional

Durante a manhã desta quarta-feira (22) uma mulher de 43 anos, que reside na presidente Dutra no centro, chamou a polícia e disse que deixou de ser atendida no pronto socorro do hospital regional, pois segundo ela, as pessoas entenderam que as dores que ela sentia nas costas e que não lhe deixavam dormir não eram graves suficientes para que ela fosse atendida no hospital regional.

E ela foi orientada a procurar um posto de saúde, ele registrou ocorrência pedindo providências que o caso requer.

Ela se sentiu desrespeitada, alegou que em alguns postos de saúde o atendimento é precário e que ela por morar próxima ao hospital deveria ter sido atendida lá.

Fonte: Agora Guajará

Deixe um comentário