Guajará-Mirim apresenta 50% de letalidade que é uma das cidades mais perigosas para os infectados

Com cinco óbitos e dez casos confirmados, o município de Guajará Mirim apresenta no momento o índice de 50% letalidade. A repercussão deixou em pavor a população e, principalmente, os profissionais de saúde já que o hospital público tem apenas duas ambulâncias e cinco aparelhos de respiração automática. Quem trabalha na unidade hospitalar convive com o risco direto por não ter EPI (Equipamentos de Proteção Individual).

Fontes consultados pela reportagem disseram que as três únicas viseiras disponíveis são compartilhadas entre os profissionais. Também faltam máscaras descartáveis de proteção respiratória N95, sendo de uso protocolar aos profissionais de saúde em contato com pacientes com Covid-19. Uma profissional de saúde informou que a equipe está temendo pela vida, pois estão sem proteção adequada.

Os pacientes suspeitos reclamam da demora para a realização da coleta para o exame. Alguns chegam a aguardar até uma semana. Os resultados também são demorados porque são realizados no Lacen (Laboratório Central de Porto Velho).

Em comentário numa postagem em mídia social, a moradora Carol Oliveira disse que teve que recorrer a exame em laboratório particular porque não conseguiu ser atendida na unidade de saúde pública. O teste deu negativo, mas até o momento da postagem ainda não tinha recebido a visita do serviço público.

Através de mídia social, o secretário Douglas Dagoberto Paula, não considera as quatro mortes de pacientes de Guajará-Mirim, transferidos para o Cemetron, em Porto Velho. Somando com mais uma morte no hospital local a letalidade oficial ficou em 50%.

Sobre a demora das coletas de material para exames, o secretário disse que o exame serve apenas para o acompanhamento imunológico. Sobre as máscaras descartáveis, o secretario afirmou que cada uma pode ser utilizada por até 20 dias.

Hoje (11), mais uma pessoa de Guajará, morreu vítima de covid-19, em Ariquemes.

Fonte: Diário da Amazônia

One thought on “Guajará-Mirim apresenta 50% de letalidade que é uma das cidades mais perigosas para os infectados

  • 13 de Maio, 2020 at 17:03
    Permalink

    Quandp é que o prefeito vai higienizar Guajará Mirim!
    Ele está esperando morrer metade da população para ele cair na realidade?

    Reply

Deixe um comentário