Fronteira entre Brasil e Bolívia, em RO, recebe reforço para coibir travessias clandestinas durante pandemia

Para coibir as travessias clandestinas, equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) estão em Guajará-Mirim (RO). O apoio na região, veio após a publicação da Instrução Normativa (IN) 125, do dia 19 de março, que determina o fechamento de fronteiras do Brasil com países vizinhos da América do Sul, em decorrência da pandemia de coronavírus.

No final da tarde deste domingo (22), após um acordo com a Polícia Portuária Boliviana, será feita uma operação entre o Brasil e a Bolívia. O objetivo é fazer a travessia dos brasileiros e bolivianos que querem voltar ao seu país de origem. A ação acontece às 17h.

As equipes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), já foram informadas da chegada dos brasileiros, para que seja feita a triagem.

As equipes atuam em parceria com a Polícia Federal (PF), Força Nacional de Segurança (FNS), Unidade Especializada de Fronteira (Unesfron), Núcleo Integrado de Inteligência de Fronteira (NIIF) e Marinha do Brasil.

Segundo o delegado da PF, Luiz Silveira, o reforço da PRF na região de fronteira é para coibir crimes transfronteiriços.

“Todas as equipes vão atuar em conjunto até o dia 3 de abril aqui na fronteira. As atividades são de repreensão ao trânsito internacional de pessoas, aqueles que forem flagrados entrando ilegalmente ou transportando, serão presos e sofrerão as sanções legais”, destacou.

Durante 24h, as equipes vão fazer revezamento no Porto Oficial e em outros pontos da cidade. Um dos agentes da PRF destaca que o trabalho será além do cumprimento da IN 125.

“Vamos atuar na segurança de todos. Estaremos atentos a qualquer tipo de ilícito que possa acontecer por aqui, estamos somando forças na região”, disse.

O Porto Oficial de Guajará-Mirim, seguindo a IN-125, permanece fechado para a travessia de passageiros até o dia 3 de abril.

Fonte: G1

Deixe um comentário