Corpo de sitiante desaparecido é encontrado por Bombeiros

Um homem de 51 anos, morador de um sítio em uma ilha, em território boliviano, ao atravessar o rio para o lado brasileiro, via embarcação, desapareceu na última terça-feira, 30. O corpo do sitiante foi encontrado nesta quinta-feira, 01, por uma equipe de mergulhadores do Corpo de Bombeiros de Guajará-Mirim/RO.

Davi estava ao atravessar o rio desapareceu desde a última terça-feira, o corpo foi encontrado nesta quinta-feira, em estado de decomposição

De acordo com informações de familiares, Davi Moye Gomes, mora em um sítio pertencente a família, cujo acesso é por embarcação, a cerca de 15 minutos após o Rio Bananeira, ele teria saindo na terça-feira, em uma canoa com motor rabeta, do sítio com destino a Guajará-Mirim, atravessando o rio. Ao tomarem conhecimento do desaparecimento de Davi, familiares passaram a procurá-lo, localizando a canoa a deriva em direção ao antigo Matadouro. No interior da canoa havia um pote de bebida alcoólica (cachaça), resolveram então acionar do Corpo de Bombeiros, por volta de 15hs30min iniciaram as buscas e finalizando por volta de 18hs, de quarta-feira.

Bombeiros saíram pela manhã do quartel para continuar as buscas, localizando por volta de 10hs30min o corpo

A equipe do jornal e site O Mamoréacompanhou a saída de mergulhadores do Corpo de Bombeiros, na manhã desta quinta-feira, quando o corpo foi encontrado, em estado de decomposição, por volta de 10hs30min.

O sitiante foi encontrado sem vida

De acordo com informações do comandante do Subgrupamento de Bombeiros Militar de Guajará-Mirim, Tenente BM Josimar Ribeiro Bragado, aproximadamente cerca de 3 km abaixo do local onde a canoa foi encontrada. O corpo foi transportado pelos bombeiros na voadeira até as margens da Praia do Acácio, no bairro Tamandaré, onde o  irmão de Davi e familiares aguardavam a chegada, reconhecendo a vítima. O trabalho da Polícia Técnico Científica (Politec) foi realizado no local e posteriormente o corpo foi removido pelo veículo ‘Rabecão’ até o necrotério do Hospital Regional Perpétuo Socorro. O comandante lamentou a perda, ressaltando que todos os esforços possíveis foram realizados pela equipe de mergulhadores.

O corpo foi removido para o necrotério e posteriormente entregue aos familiares

Militares da Agência Fluvial da Marinha do Brasil também auxiliaram nas buscas.

Fonte: O MAMORÉ.

Deixe um comentário