Topo 728x90


Tempo Real

recent
 Anuncie agora mesmo clicando no banner

Escola Municipal é interditada por não apresentar condições de segurança

Atendendo determinação da Promotoria Pública de Guajará-Mirim, já que providências não foram tomadas pelo Poder Executivo, o Comando do Subgrupamento do Corpo de Bombeiros, no município, interditou a Escola Municipal José Carlos Neri, localizada no bairro Próspero, na manhã desta quarta-feira, 07.
Após ceder parte uma parede da Escola Municipal há cerca de 04 anos atrás, em 2014, foi movida uma Ação Civil Pública sobre o fato e apresentando as condições do prédio da Escola. A Promotoria exigia do Poder Executivo da época melhorias no prédio da Escola, bem como atender as exigências dos bombeiros no quesito segurança as crianças e professores da Escola. Exigido o projeto de contenção de pânico instalado, sistema de prevenção, como: extintor de incêndio, lâmpada de emergência, SPDA (Sistema de proteção contra descargas atmosféricas) e hidrantes, e estrutura do prédio.
Um projeto foi aprovado no de 2015, uma nova cozinha foi reformada, além de algumas melhorias na época, porém ainda não atendia todas as exigências de segurança. Na atual administração, após notificações e avisos uma reunião foi realizada no Gabinete do Prefeito, onde os bombeiros tiveram reunidos com o prefeito Cícero Alves Noronha, secretária municipal de Educação, Professora Maria Tereza Crespo Ribeiro e assessores. Na reunião, a notificação com prazo para 15 dias foi entregue e assinada, para que neste prazo fosse providenciado o sistema básico de segurança, com 16 extintores de incêndio, 33 lâmpadas de emergência e sinalização nas calçadas dos blocos, posteriormente seria dado mais um prazo maior para adequação das demais exigências. 
Por volta de 08h, quando os alunos já estavam em sala de aula, bombeiros foram realizar a vistoria já que o prazo de 15 dias havia estourado. Diante da falta do sistema básico de segurança, havia apenas 04 extintores providenciados ainda pela diretora da Escola José Carlos Neri, Professora Evanilce Mendes Ramos, ainda não foram suficientes para impedir a interdição.
“Para nós, a interdição é o último caso”, lamentou o fato o Comandante do Subgrupamente de Bombeiros de Guajará-Mirim, Tenente BM Josimar Ribeiro Bragado.
De acordo com o Sargento BM Medeiros, responsável pela parte de vistoria do Subgrupamento, foi indagado pela reportagem do jornal e site O Mamoré sobre a possibilidade do retorno do funcionamento da Escola Municipal, deixará de ser interditado caso o sistema básico de segurança seja cumprido, assim será emitido um Auto de Regularização com Restrição com prazo de mais 180 dias para as devidas adequações, caso contrário novamente voltará a ser interditado.

O chefe de gabinete da Prefeitura Municipal, Sharleston Cavalcante de Oliveira, esteve na Escola durante a interdição e anunciou a imprensa que o sistema básico de segurança será providenciado no máximo até sexta-feira, para que na segunda-feira, 12, a escola volte a funcionar.
A Escola atende 480 alunos do ensino infantil ao 5º ano do ensino fundamenta, onde também desenvolve o projeto “Se liga e Acelera”, há mais de um ano, voltado para alunos com dificuldades de ensino.

Fonte: O MAMORÉ
Escola Municipal é interditada por não apresentar condições de segurança Reviewed by Cleiton Rocha on quarta-feira, novembro 07, 2018 Rating: 5

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.